Hoje,26 de maio de 2022

Indústria vai mudar composição de alimentos para retirar sódio

Meta é retirar total de 28,5 mil toneladas de sódio dos alimentos industrializados até 2020. Foco é reduzir substância de pães, bisnaguinhas e massas instantâneas.

Pão de forma (Foto: CDC/ Debora Cartagena)
O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (13) que a indústria de alimentos vai fazer mudanças na composição dos produtos a fim de cumprir um acordo para reduzir a quantidade de sódio. A meta é retirar um total de 28,5 mil toneladas da substância dos alimentos industrializados até 2020. Nesta fase, o foco é reduzir sódio de pães, bisnaguinhas e massas instantâneas.
Segundo o ministério, a medida reafirma um acordo de cooperação assinado junto à Associação Brasileira das Indústrias de Alimento(Abia) cujo prazo de vigência terminou em 2016. Agora, a pasta “renova” o acordo para os próximos cinco anos, com a possibilidade de incluir novos alimentos.
De acordo com o presidente da Abia, Edmundo Klotz, na primeira etapa do acordo, entre 2007 e 2011, foi retirado o excesso de sódio dos alimentos. Na segunda, houve a substituição do sal tradicional por tipos de sal reduzidos em sódio, “algumas empresas usaram temperos naturais”.
Nesta nova etapa, a proposta é modificar fórmulas. “Demanda procedimentos mais complicados, como degustação e aceitabilidade”, explicou Klotz. Por isso, segundo o ministro Barros, a redução do sódio deve ocorrer de forma lenta e gradual.
O Ministério da Saúde afirma que a quantidade de sódio no pão, por exemplo, deve cair pela metade até 2020.
“Significa que, em 2011, quatro fatias de pão por dia representavam 40% da quantidade de sódio diária (796 mg). Após o acordo, esse índice, em 2016, passou a ser 22% (450 mg). Em 2020, com o novo acordo, a expectativa é chegar a 20% (400 mg).”
Para as bisnaguinhas, o teor deve passar de 388 mg/100g para 350 mg/100g. Nas massas instantâneas a meta é alcançar teor máximo de sódio de 1840 mg/100g.
Em junho de 2016, o ministério informou que 14.893 toneladas de sódio foram retiradas de alimentos brasileiros desde 2011, em produtos como margarinas, cereais matinais, caldos e temperos.
Vilão?
O sódio é essencial ao bom funcionamento do organismo. Tanto o excesso quanto a falta podem prejudicar o corpo.
O sódio é um mineral que tem a função de equilibrar os líquidos corporais e ainda age na contração muscular, no fornecimento de energia ao organismo e até no ritmo cardíaco.
Quando consumido em excesso, no entanto, o sódio pode causar o aumento da pressão arterial, provocando hipertensão, doenças renais e ainda pode levar ao acidente vascular cerebral (AVC).
Veja as metas
Pães de forma
Meta 2017: alcançar teor máximo de sódio de 450 mg/100g
Meta 2018: alcançar teor máximo de sódio de 420 mg/100g
Meta 2020: alcançar teor máximo de sódio de 400 mg/100g
Bisnaguinhas
Meta 2017: alcançar teor máximo de sódio 388 mg/100g
Meta 2018: alcançar teor máximo de sódio de 350 mg/100g
Massas instantâneas 
Meta 2018: alcançar teor máximo de sódio de 1840 mg/100g
Resultados
A pasta também divulgou o balanço de acordos anteriores. De acordo com o ministério, foram retiraas pelo menos 17 mil toneladas de sódio em 30 tipos de produtos alimentícios entre 2011 e 2017.
Fonte: G1

Compartilhar

Política de Privacidade dos Comentários

Os comentários regidos pelos leitores NÃO representam a opinião do Portal Coelho News. tendo como a autoria e total responsabilidade do autor da mensagem. Ofensas, preconceitos, ou qualquer mensagem que incita o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas.

O objetivo do painel de comentários é promover o direito da liberdade de expressão, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade, abrindo espaço para um debate de acordo com o tema da matéria.

O Redator-Chefe do Portal Coelho News poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido!